Comitê Honorário

Home » Comitê Honorário

 

  • Profa. Dra. Maria Helena Novaes Mira (RJ)

Screenshot_31

A Profª Drª Maria Helena Novaes Mira é Ph.D. em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Fez seu pós-doutorado na Universidade de Paris V (René Descartes) na França e especialização em psicologia do Desenvolvimento na Universite de Genebra (Suíça). É pesquisadora do CNPq, professora titular do Departamento de Psicologia/ PUC-Rio e Livre Docente aposentada da UFRJ, onde também atua como coordenadora atual de projetos de pesquisa na 3ª idade no Programa de Ativação Cerebral Criativo – PACC. É autora de vários livros, dentre os quais destacam-se: Compromisso ou alienação frente ao próximo século (NAU, 2ª ed.); Psicologia da Criatividade (Vozes, 1985) e Desenvolvimento psicológico do superdotado (Atlas,1979).
Psicóloga escolar pioneira no Brasil, a Drª Maria Helena Novaes Mira participou da implantação desse serviço na Escola Guatemala, do INEP, em 1958, tendo colaborado com o Centro Nacional de Educação Especial do MEC, coordenando projetos vocacionais de educação na área dos Superdotados e Talentosos. Foi membro fundador da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional – ABRAPEE. Introduziu a disciplina Psicologia Escolar e Problemas de Aprendizagem nos cursos de graduação de Psicologia da PUC e do Instituto de Psicologia da UFRJ, em 1950.
Entre outras atividades, a Drª Maria Helena Novaes Mira foi membro do Conselho Técnico-Científico da Associação Brasileira para Superdotados – ABSD, da Academia Paulista de Psicologia, do corpo editorial da Revista Psicologia Clínica: Pós Graduação e Pesquisa e consultor ad-hoc do CNPq e da CAPES. Foi Professora homenageada no VII Simpósio de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia da ANPEPP – Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia; e em 2001 foi premiada, pela segunda vez, com a Ordem do Mérito pela Presidência da República do Brasil. Atualmente é sócio-fundadora e membro do Comitê Honorário Permanente do Conselho Brasileiro para Superdotados – ConBraSD.
Saiba mais: http://www.talentocriativo.com.br/mariahelena_curriculo.htm
A atuação do psicólogo em instituições e o desenvolvimento das potencialidades humanas constituem-se temas centrais de seus estudos e pesquisas. Seus trabalhos mais recentes abordam temas como os processos criativos no ensino-aprendizagem, a pseudo-criatividade na instituição escolar; modelos interpretativos da criatividade; influência de modelo sócio-educativo na trajetória vital da mulher brasileira; representação social do idoso e suas conseqüências no atendimento institucional; a especificidade do atendimento psicológico na 3ª idade; histórias de vida de idosos; programa de ativação cerebral criativa para 3ª idade; e compromisso ou alienação frente ao 3º milênio.

 

  • Profa. Dra. Zenita Cunha Guenther (MG)

Screenshot_1

Zenita Cunha Guenther é educadora e psicóloga, Mestre em Orientação e Aconselhamento Psicológico e PhD em Psicologia da Educação, pela Universidade da Florida, EUA, envolvida por vários anos na formação e preparação de professores para todos os níveis de ensino, desde a Educação Infantil até à pós-graduação.
Nascida em uma família de oito irmãos, foi educada na tradição humanista de Helena Antipoff, com quem estudou e trabalhou por vários anos, na Fazenda do Rosário. Após o doutorado ingressou nos quadros da UFMG, de onde se aposentou para seguir outros interesses profissionais, especificamente relacionados ao desenvolvimento de talento e capacidade humana, trabalhando ativamente nessa área, no Brasil, Estados Unidos e Portugal. Participa de eventos, escreve e publica extensamente no Brasil e exterior, tendo como catalisador de suas atividades o Centro para Desenvolvimento do Potencial e Talento – CEDET, que fundou em 1993 em Lavras, Minas Gerais. É autora de 14 livros e publicações de maior parte, e mais de 70 artigos, publicados em revistas e jornais no Brasil e exterior. Presta colaboração como palestrante, professor convidado e visitante em universidades, faculdades e entidades de preparação de professores, nos vários Estados do Brasil, e em Portugal. Atualmente, alem de Diretora Técnica da ASPAT e Supervisora do CEDET- MG, é Consultora do MEC, CNE e CEE-MG; coordena Curso de Especialização à Distância na Universidade Federal de Lavras, onde é professora voluntária no Departamento de Educação Física; leciona e conduz seminários em Cursos de Mestrado e Doutorado em Psicologia e Educação no CES de Juiz de Fora, MG, na UNINCOR, MG, nos cursos do FOCO – Programa de Formação Continuada, em Portugal, na Fundação Helena Antipoff, Fazenda do Rosário e na UNINORTE, Estado do Acre; também conduz orientação e co-orientação de teses de mestrado e doutorado no Brasil e em Portugal.

 

  • Profa. Dra. Eunice Maria Soriano de Alencar (DF)

Screenshot_2

A Profª Drª Eunice M. Lima Soriano de Alencar, especialista de renome internacional em criatividade e superdotação, é professora da Universidade Católica de Brasília e Ph.D. pela University of Purdue, nos Estados Unidos. Foi post-doctoral scholar no Gifted Education Resource Institute, também naquela universidade, em 1984. É autora de mais de 200 publicações em 14 países, como Alemanha, Austrália, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, México e Portugal. Dentre os seus livros mais recentes na área de criatividade, destacam-se: “Criatividade e Educação de Superdotados”, “O Processo da Criatividade” e “A Gerência da Criatividade”.
Recentemente, dois de seus livros foram revistos e ampliados: Psicologia e Educação do Superdotado (Superdotados: determinantes, educação e ajustamento – Ed. EPU) e Psicologia da Criatividade (Criatividade: Múltiplas Perspectivas – Editora UnB), ambos em co-autoria com a Drª Denise Fleith. A Drª Eunice Alencar foi presidente da Associação Brasileira para Superdotados (DF), representante do Brasil na Sociedade Interamericana de Psicologia e no Conselho Mundial para Superdotados. Foi responsável pela criação, em 1985, da revista Psicologia: Teoria e Pesquisa; foi membro da diretoria da Fundação Logus (USA), da Câmara de Assessoramento na Área de Ciências Humanas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal e do Conselho Consultivo da Revista Portuguesa de Educação. Foi também coordenadora do Comitê Assessor de Psicologia do CNPq, com participação em comissões científicas de vários congressos nacionais e internacionais. A Drª. Eunice Alencar foi também responsável pela implementação e desenvolvimento das linhas de pesquisa “Criatividade nos contextos educacional e organizacional” e “Processos de identificação e atendimento ao superdotado”, tendo sido pioneira, na década de 70, na implantação dessas áreas de estudo no País, contribuindo para que o Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília se tornasse, como poucos no Brasil, um centro de excelência de investigação dos fenômenos da criatividade e superdotação. Atualmente, o Programa de Pós-Graduação deste Instituto é um dos raros que conduzem pesquisas e oferecem cursos de mestrado e doutorado nas áreas mencionadas. Em 1997 se aposentou no cargo de professora titular do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília, após 25 anos de serviços prestados à instituição. Entre outras atividades, é atualmente professora do programa de pós graduação da Universidade Católica de Brasília, conferencista, consultora, pesquisadora, membro da diretoria da Logos Foundation (Estados Unidos), vice-presidente da Federação Ibero-Americana do Conselho Mundial para o Superdotado, e membro do Comitê Honorário Permanente do Conselho Brasileiro para Superdotados (ConBraSD). A Profª Drª Eunice Alencar também participa do conselho editorial de diversas revistas especializadas de Portugal, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra e Brasil. É pesquisadora nível IA do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, coordenando, desde 2001, o grupo de pesquisa Processos Criativos e Superdotação, que integra pesquisadores de distintas instituições de ensino superior (http://www.talentocriativo.com.br/eunice_curriculo.htm). Sua contribuição valiosa às políticas públicas educacionais e tecnológicas resultou na outorga de três distinções, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à área no País.

 

  • Profa. Sara Couto César (RJ)

Screenshot_3